Vale ter seguro de cartão?

Compare opções oferecidas, preços e benefícios e saiba se é bom para você.

Quase 9 milhões de brasileiros foram vítimas de golpes financeiros entre março de 2018 e de 2019, segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

Além das fraudes virtuais, quando há roubo de dados pela internet, também crescem os golpes em que a própria vítima é coagida a passar suas informações aos criminosos, sem falar em roubos, assaltos e sequestros-relâmpagos.

Diante dessas situações de risco, fica a dúvida: vale a pena contratar um seguro para o cartão, já que o prejuízo por fraude ou roubo pode ser bem mais alto que o custo anual do serviço?

Para decidir, é preciso entender bem como ele funciona e o que está incluso na cobertura. Além disso, é importante saber que nem sempre é preciso ter o seguro para ser ressarcido por uma perda que envolva o cartão do banco.

O que é um seguro de cartão?

O seguro do cartão funciona como qualquer outro tipo de seguro: você paga uma taxa todo mês e fica protegido contra alguns prejuízos. Por exemplo: se você perde o cartão e, antes que consiga bloqueá-lo, alguém encontra e usa para fazer compras, o banco ressarce esses valores (ou parte deles).

A maior parte dos seguros custa entre R$ 5 e R$ 10 por mês, e o valor é descontado automaticamente da conta.

Atenção: a cobrança do seguro não pode ser feita sem autorização ou solicitação do cliente.

O que os seguros cobrem?

Os seguros normalmente cobrem mais do que problemas que envolvem diretamente o cartão. Tudo depende do seguro escolhido.

O ideal é ler os papéis com cuidado na hora de contratar ou perguntar no próprio banco sobre a cobertura, segundo Márcio Reis, diretor de Dados e Pesquisas Econômicas do aplicativo Guiabolso.

"A pessoa tem que olhar no detalhe e ver qual a cobertura. Alguns seguros cobrem bem mais que apenas furtos e perdas. Se você não se informar, vai deixar passar batido", disse ele.

O UOL conversou com os maiores bancos para saber qual a cobertura dos seguros oferecidos aos clientes. Veja abaixo.

Furtos, fraudes e perdas do cartão

Vamos supor que você perca seu cartão ou que ele seja roubado e, antes de você perceber e bloqueá-lo, o criminoso use-o para fazer compras. Todos os seguros oferecidos pelos bancos ressarcem esse tipo de prejuízo, ou ao menos parte dele.

Roubo após saque

Se você sacou dinheiro e foi assaltado em seguida, o banco deve ressarcir esses valores. Para ter direito, não é preciso estar dentro da agência nem ter sido roubado imediatamente após o saque.

Saque e compra sob coação

Quando a pessoa é obrigada a fazer uma compra ou sacar dinheiro sob coação de criminosos, o seguro ressarce esse prejuízo.

Roubo de bolsa ou carteira

Se sua bolsa ou carteira for roubada, alguns seguros ressarcem seu prejuízo, ou parte dele. O valor pode ser usado, por exemplo, para cobrir os gastos com a compra de um novo celular ou com os pedidos de novos documentos.

Morte ou invalidez por crime

Se, após um crime, você falece ou fica inválido, o seguro do cartão pode indenizar você ou sua família com uma quantia em dinheiro. Em alguns casos, o seguro cobre suas despesas do cartão.

Compra protegida

Alguns seguros cobrem o roubo de itens que você comprou até dois dias antes do ocorrido, desde que você tenha usado o cartão segurado para fazer a compra.

Prejuízo com outros cartões

Alguns seguros muito completos (e também mais caros) cobrem até prejuízos causados pela perda ou roubo de cartões de outros bancos, desde que o titular seja o mesmo.

Assistências em geral

Os seguros mais completos oferecem também alguns tipos de assistência ao segurado, como serviço de chaveiro e transporte em casos de emergência.

Exigência

Para ter acesso ao ressarcimento dos prejuízos, é preciso acionar o banco e explicar o ocorrido.

Em caso de roubo, sequestro ou assalto, é preciso fazer um boletim de ocorrência.

Nem todo prejuízo precisa de seguro

O roubo de dados e de informações de pagamentos é o tipo de fraude mais comum envolvendo cartões hoje em dia, afirmou a diretora de Risco da Visa do Brasil, Adriana Umeda.

"Uma vez que um programa malicioso é instalado em uma máquina que tem acesso a servidores ou sistemas internos dos lojistas, o criminoso pode entrar pela brecha e roubar dados", disse.

Por se tratar de um assunto recorrente, muitas pessoas fazem o seguro do cartão pensando exatamente nesse tipo de golpe. Porém, não é preciso ter um seguro para que esses valores sejam ressarcidos.

Segundo o Art. 51 do Código de Proteção e Defesa Consumidor (lei 8.078/90), o consumidor tem seus direitos garantidos em caso de situação abusiva, de desvantagem exagerada, ou incompatível com a boa-fé.

"Não faz sentido um seguro cobrir prejuízos de fraude online. Afinal de contas, o portador do cartão é uma vítima. Não tem por que ser punido por esse golpe", declarou Adriana.

Os bancos consultados pelo UOL informaram que, em caso de fraudes, perda e roubo envolvendo cartões que não têm seguro, os pedidos de ressarcimento são avaliados caso a caso.

Dica: para não cair nesse tipo de golpe, a especialista aconselha não fazer compras em sites estranhos e não confiáveis. Além disso, é indicado não abrir links ou arquivos de emails suspeitos, cujo remetente é desconhecido.

Afinal, vale a pena contratar seguro para o cartão?

Para quem tem uma rotina corrida, está sempre se deslocando pela cidade e fica exposto a situações de risco diariamente, ter um seguro de cartão é uma ideia interessante, afirmou Márcio Reis, do Guiabolso.

Para ele, o custo do seguro é baixo se comparado ao prejuízo que um roubo, por exemplo, pode causar à vítima. "É um valor baixo que vai cobrir uma dor de cabeça imensa se você for roubado", afirmou.

Tem muitos cartões?

Para quem tem muitos cartões, pagar vários seguros pode sair caro. Por isso, o indicado é reduzir o número de contas e cartões utilizados. "Isso automaticamente diminui a conta de seguro, anuidade e risco de ser roubado, ter problemas e tudo mais", disse Reis.

O seguro é adequado para você?

Também é preciso ficar atento às taxas, pois pode ser que você esteja pagando um seguro supercompleto, e mais caro, quando uma cobertura menor já seria suficiente. O indicado é ficar de olho na conta e questionar o banco sempre que vir alguma cobrança diferente.

Os seguros oferecidos pelos principais bancos

Confira as opções de seguro de cartão, preços e coberturas disponíveis nos cinco maiores bancos (os valores podem sofrer alterações ao longo do tempo).

Banco do Brasil
BB Seguro Cartão Protegido - Preço: R$ 3,50 por mês.

Cobre:
● Saque e compra sob coação: R$ 11.500
● Roubo em caixas do BB ou caixa eletrônico (vale até uma hora imediatamente posterior ao saque, num raio de 10 km): R$ 3.000

BB Seguro Proteção Ouro 72 horas - Preço: R$ 2 por mês

Cobre:
● Compras não reconhecidas realizadas no crédito nas 72 horas anteriores à comunicação da perda ou furto do cartão: R$ 10 mil
● Saque na função crédito mediante coação: R$ 10 mil

BB Seguro Proteção Ouro 96 horas - Preço: R$ 3 por mês

Cobre:
● Compras não reconhecidas realizadas no crédito nas 96 horas anteriores à comunicação da perda ou furto do cartão: R$ 11,5 mil
● Saque na função crédito mediante coação: R$ 11,5 mil

Santander
Seguro Cartão Básico - Preço: R$ 7,49 por mês

Cobre:
● Utilização indevida da função crédito: R$ 100 mil
● Utilização indevida da função débito: R$ 15 mil
● Morte e invalidez decorrente de crime: R$ 16 mil

Seguro Cartão Mais - Preço: R$ 12,49 por mês

Cobre:
● Utilização indevida da função crédito: R$ 200 mil
● Utilização indevida da função débito: R$ 30 mil
● Morte e invalidez decorrente de crime: R$ 20 mil
● Roubo após saque: R$ 1.500
● Bolsa Protegida: R$ 1.000

Seguro Cartão Completo - Preço: R$ 18,79 por mês

Cobre:
● Utilização indevida da função crédito: R$ 300 mil
● Utilização indevida da função débito: R$ 45 mil
● Morte e invalidez decorrente de crime: R$ 50 mil
● Roubo após saque: R$ 3.000
● Bolsa Protegida: R$ 3.000
● Carteira Protegida: R$ 9.000
● Compra Protegida (cobre itens roubados que foram comprados com o cartão nas 48 horas anteriores à notificação): R$ 3.000
● Preço Protegido (cobre a diferença de preço entre um item comprado por um valor mais alto que o anúncio atual): R$ 500
● Oferece assistência com meio de transporte e chaveiro

Seguro Cartão Universitário - Preço: R$ 3,19 por mês

Cobre:
● Utilização indevida da função crédito: R$ 2.500
● Utilização indevida da função débito: R$ 1.250
● Morte e invalidez decorrente de crime: R$ 5.000

Itaú Unibanco
Seguro Cartão Protegido Itaú Agências e Itaú Uniclass - Preço: R$ 5,99

Cobre:
● Bolsa Protegida: R$ 3.000
● Saque e compras sob coação: R$ 20 mil
● Roubo ou furto após saque: R$ 1.500
● Morte acidental ou invalidez por crime: R$ 15 mil
● Diária única hospitalar em decorrência de crime: R$ 500

Seguro Cartão Protegido Itaú Personnalité - Preço: R$ 10 por mês

Cobre:
● Bolsa Protegida: R$ 10 mil
● Saque e compras sob coação: R$ 50 mil
● Roubo ou furto após saque: R$ 50 mil
● Morte acidental ou invalidez por crime: R$ 20 mil
● Diária única hospitalar em decorrência de crime: R$ 1.000

Seguro Compra Protegida - Preço: R$ 9,90 por mês

Cobre:
● Bolsa Protegida: R$ 3.000
● Saque, transações e compras sob coação: R$ 20 mil
● Compra com cartão: R$ 7.000
● Proteção de Preço: R$ 1.000
● Diária única por internação hospitalar em decorrência de crime: R$ 500

Seguro Cartão Protegido Plus (válido para cartões Itaucard, Parcerias e Credicard) - Preço: R$ 7,99 por mês

Cobre:
● Bolsa Protegida: R$ 3.000
● Roubo ou furto após saque: R$ 1.500
● Saque, transações e compras sob coação: R$ 20 mil
● Proteção de Preço: R$ 1.000
● Morte por qualquer causa: cobre o saldo devedor da fatura do cartão de crédito até R$ 1.000
● Incapacidade total e temporária: cobre o saldo devedor da fatura do cartão de crédito até R$ 1.000
● Perda involuntária de emprego: cobre o saldo devedor da fatura do cartão de crédito até R$ 1.000

Bradesco
Seguro Superprotegido Premiável Bradesco - Preço: R$ 9,99 por mês

Cobre:
● Compras indevidas feitas até sete dias antes da comunicação de perda, roubo, furto ou coação: R$ 50 mil
● Saques indevidos feitos até sete dias antes da comunicação de perda, roubo, furto ou coação: R$ 5.000
● Morte ou invalidez decorrente de crime: quitação do saldo devedor do cartão até o limite de R$ 50 mil
● Assistência emergencial à pessoa, veículo e residência
● Sorteios semanais no valor de R$ 12 mil (líquido)

Seguro exclusivo para cartões de débito Bradesco - Preço: R$ 2,86 por mês

Cobre:
● Saques, transferências, pagamentos com cartão de débito em decorrência de roubo ou coação: R$ 7.000
● Morte ou invalidez por acidente decorrente de crime: R$ 5.000

Caixa Econômica Federal

A Caixa informou à reportagem que não trabalha com seguros de cartão, mas disse que se responsabiliza quando o prejuízo acontece por motivos que não dependem do cliente.

"Se o cliente Caixa não reconhece determinada compra, pode iniciar o processo de contestação pelo próprio aplicativo de Cartões Caixa, clicando na opção 'Contestar', disponível quando você acessa os detalhes da compra. Ao seguir o passo a passo e realizar a contestação, o cartão será bloqueado e uma nova via será emitida. A contestação é enviada para análise da área de Segurança, e a despesa fica suspensa até que o processo seja concluído. Caso o valor já tenha sido lançado e a fatura já esteja fechada, será feito um crédito do valor na próxima fatura em até cinco dias úteis. Ao final da análise, caso se confirme que a despesa é devida, o valor retornará à fatura."


MATÉRIAS RELACIONADAS
COMENTÁRIOS

Nenhum comentário

DEIXE UM COMENTÁRIO